releases Toggle

FLORIANÓPOLIS PODE ENTRAR NA ROTA DOS CRUZEIROS MARÍTIMOS NA PRÓXIMA TEMPORADA

O Estado de Santa Catarina está se preparando para colocar Florianópolis na rota que os Cruzeiros Marítimos fazem pelo Brasil durante suas temporadas de verão. Na última sexta-feira, 22 de maio, o presidente da CLIA ABREMAR BRASIL (Associação Brasileira de Cruzeiros Marítimos), Marco Ferraz, se reuniu em Florianópolis com Vinícius Lummertz, Secretário Nacional de Políticas de Turismo; Murilo Flores, Secretário Estadual de Planejamento; Leandro ‘Mané’ Ferrari, presidente do Grupo de Trabalho de Turismo Náutico da Secretaria de Estado de Turismo, Cultura e Esporte e Acatmar (Associação Náutica Catarinense para o Brasil); Cristiane Vieira, representando a Secretaria de Turismo de Florianópolis, além dos consultores do setor náutico Álvaro Ornelas, e Ernesto São Thiago.

No encontro foram alinhavados alguns pontos importantes para que a cidade receba navios de Cruzeiros ainda este ano, em escalas-teste. “Os armadores dos navios encerram suas agendas de escalas e roteiros com dois anos de antecedência e, por isso, já estamos com as temporadas 2015/2016 e 2016/2017 planejadas. Mas, com a infraestrutura adequada, podemos tentar manejar escalas-teste em alguns destinos para que, diante do sucesso da operação, eles possam ingressar oficialmente nos roteiros e atrair a atenção de milhares de cruzeiristas”, afirmou Marco Ferraz, lembrando que Florianópolis está em posição estratégica na rota Santos/Rio – Buenos Aires e é um grande destino potencial para este segmento. Atualmente, os navios apenas passam pela costa da ilha, sem parar. Existe também a possibilidade de mini-Cruzeiros saindo de Santos com duas escalas no Estado de Santa Catarina, podendo ser Florianópolis e mais um destino como Porto Belo, Itajaí e São Francisco do Sul.

Os participantes abordaram a busca por soluções conjuntas, articuladas entre os governos federal, estadual e municipal, com apoio da Acatmar e da CLIA BRASIL, para reforma e ampliação do píer de Canasvieiras e pela definição de pontos de fundeio mais abrigados para os navios. Ainda este ano, deve ser concretizado o novo levantamento hidrográfico das baías de Florianópolis, primeiro passo na definição de locais estratégicos para a construção de marinas e terminais de cruzeiros. A realização desses estudos marítimos visa a atualização da carta náutica de ambas as baías da Ilha de Santa Catarina e, ao mesmo tempo, a retomada do projeto de um porto turístico para a capital, com berços de atracação para transatlânticos, viabilizando o desembarque dos turistas diretamente do navio em um cais.

“Vamos unir forças e trabalhar em conjunto. Estamos em um momento histórico em que governo federal e estadual, município e iniciativa privada estão abraçando o turismo náutico para o segmento de cruzeiros, com foco em ações concretas. Estamos otimistas”, afirmou Ferrari.

De acordo com o Secretário Nacional de Políticas de Turismo, o impacto econômico anual, apenas com os gastos dos turistas de cruzeiros em terra, pode chegar a R$120 milhões anuais. “A recepção de cruzeiros marítimos é grande um propulsor do desenvolvimento econômico regional e o Governo está em total atenção com o tema”, concluiu Lummertz.

Comments are closed.